um blog pra chamar de meu

imagem (144)

Eu acho que não escrevo mais porque tenho medo de escrever. Medo de ser pior na prática do que sou na minha cabeça. Talvez por ter um sentimento escondidinho dentro de mim que fica sussurrando constantemente no meu ouvido que eu não sou lá essas coisas.

Olhando agora eu percebo que é como se eu tivesse colocado a escrita num pedestal, protegida por uma redoma de cristal fragilíssimo que, a qualquer passo em falso meu, pode se destruir e levar junto parte de mim. E essa defesa ridícula que eu mesmo coloquei tem me impedido de tentar. É assustador mas meio besta também, porque é só uma metáfora. Uma metáfora muito grandiosa e boba que eu criei em minha cabeça para me impedir de passar da primeira frase de qualquer texto porque “ninguém leria isso”, “essa é a pior coisa que já foi escrita”, “queime imediatamente e finja que nunca existiu”.

É como se eu não tivesse o direito de errar. Mas eu tenho. E vou.

Bem-vindos à minha sucessão de erros.

(dia 01)

Anúncios

não se mate

Eu não sei se isso conta como blog, porque é algo que eu fiz antes então tecnicamente eu me sinto como se estivesse trapaçando, mas ainda assim queria que estivesse aqui, portanto esse vai antes do dia 01, digamos que é um dia 00.

agradeço a paciência.

drummond